quinta-feira, 17 de abril de 2008

Simone e Zélia Duncan juntas em CD e DVD ao vivo!

Chega às lojas no próximo dia 02 de maio o CD "Amigo é casa", registro de show que uniu as cantoras Simone e Zélia Duncan, em outubro do ano passado, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. O título do show foi tomado de um choro de Capiba, letrado por Hermínio Bello de Carvalho. A data de lançamento do DVD ainda não está prevista. O espetáculo traz sucessos de ambas, e mais alguns clássicos da música popular brasileira, como "Alguém cantando", bela música de Caetano Veloso, incluída no disco "Bicho" (1977), e que já foi magistralmente interpretada pelo saudoso cantor Jessé. Outra canção incluída no roteiro é "Grávida", incrível devaneio poético de Marina Lima e Arnaldo Antunes. Também está presente no disco a ótima canção "A idade do céu" (Jorge Drexler - versão: Paulinho Moska), que já havia sido gravada por Simone (com participação de Zélia) em seu DVD anterior.

E não poderia faltar no repertório a sempre criativa compositora Sueli Costa, representada na lúbrica canção "Medo de amar nº 2" - é impossível se esquecer da gravação original desta pérola, incluída no clássico LP "Cigarra", de 1978, em que Simone, com voz sensual, quase sussurrada, entoa os lascivos versos: "Você me deixa um pouco tonta, assim meio maluca/ Quando me conta essas tolices e segredos/ E me beija na testa, e me morde na boca, e me lambe na nuca.../ Você me deixa surda e cega/ Você me desgoverna quando me pega assim nos flancos e nas pernas, como fosse meu dono... ou então meu amigo, ou senão meu escravo/ E eu sinto o corpo mole, e eu quase que faleço quando você me bole, bole... mexe, mexe/ E me bate na cara, e me dobra os joelhos... e me vira a cabeça!/ Mas eu não sei se quero ou se não quero esse insensato amor, que eu desconheço, e que nem sei se é falso ou se é sincero/ Que me despe e me vira pelo avesso(...)".

Constam ainda no script as canções "Gatas extraordinárias", de Caetano Veloso (que já foi gravada por Cássia Eller em 1999); "Petúnia Resedá" e "Diga lá, coração", ambas de Gonzaguinha; "Encontros e despedidas", de Milton Nascimento; "Vou ficar nu pra chamar sua atenção", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos; e ainda o samba "Tô voltando" (Maurício Tapajós/Paulo César Pinheiro), que Simone gravou com grande sucesso no disco "Pedaços", de 1979. Do repertório menos expressivo de Zélia Duncan, destacam-se, dentre outras, "Mãos atadas" (Simone Saback), "Não vá ainda" (Zélia Duncan/Christian Oyens) e "A companheira" (Luiz Tatit).

3 comentários:

Vivian disse...

Pode ser que esse DVD me faça perder o bloqueio que tenho com Zélia Duncan, embora eu ache que quem faz valer o DVD é Simone, a maior cantora do BRasil! Zélia é fanha, não tem lá uma grande voz e as músicas dela são sem graça. Ela é melhor como convidada dos outros do que num DVD só dela!

Diego Moretto disse...

Realmente a Simone é fenomenal. Eu respeito a Zélia, principalemnte como compositora. Terei a curiosidade de conferir este dvd. Abs brother!
:)

Elis disse...

Acho sinceramente Zélia mto mais talentosa, não é só d voz q se faz música, mas tb d letras, ritmo, instrumentos...

Zélia não é só intérprete, é compositora e musicista, tod@s deveriam ser assim, no meu ponto d vista e desculpe-me Freddy, mas dizer q o repertório dela é "menos expressivo" é no mínimo um desaforo!

Tenho Cd's dela e não há uma música sequer q não seja boa, é só parar para realmente escutar e refletir, elas (as músicas) causam impacto e ecoam significados diversos, não se ater a tais fatos não passa de pura bobice...