domingo, 20 de abril de 2008

Para um amor no Recife (parte final).

"Respeito muito minhas lágrimas, mas ainda mais minha risada".
(Caetano Veloso)

Meu coração está ferido de morte, repleto de sentimentos subtrativos de minha energia espiritual, mas a mágoa e a vergonha me dão motivação para vomitar a minha dor em palavras!

Abri espaço no meu peito para que você surgisse, sem pressa, sem culpa, sem crises, sem pudores... Na minha mente estúpida de romântico inveterado, acreditei que finalmente a felicidade tinha chegado a mim, dando-se assim na forma de uma paixão avassaladora que poderia ter se convertido em amor, com o tempo! Agora faço minhas as palavras de Renato Russo, quando ele diz: "A felicidade é uma mentira. E a mentira é salvação".

Era uma situação nova, distinta para mim, e eu me esforcei para que as coisas dessem certo, apesar das adversidades inerentes às nossas rotinas! No entanto, quando penso que tudo são flores, você quebra o encanto da maneira mais vil e indelicada... E sequer teve a coragem de direcionar seus olhos verdes aos meus para eu ter certeza de que eles diziam a verdade. Não! Aquilo não poderia estar acontecendo... Não em se tratando de você! Mas aconteceu! E não há como esquecer o que já se fez! É difícil esquecer sua figura transtornada, como se outra alma tivesse tomado conta de seu corpo para destruir tudo de belo que estava sendo construído... Mas não era outra alma coisa nenhuma: era sua personalidade mesmo! Você é assim, e nada posso fazer quanto a isso!

Dessa vez não vou chorar. Não quero nem posso fazê-lo, pois não vale à pena o desgaste. Em meus 26 anos de vida, descubro a importância das decepções para a obtenção contínua da experiência, embora a minha maquineta da resignação não funcione adequadamente e me leve a maldizer os dissabores, como se eles fossem de todo ruins! Mas agora, ao invés de derramar meu pranto, vou rir meu riso!!! E para findar, desejo apenas uma coisa a quem não me amou: saiba amar alguém verdadeiramente um dia! E muito obrigado pelo aprendizado!

Gostaria de agradecer a todas as pessoas queridas, que estão comigo e não me deixam ficar sozinho! A vida segue... e a fila anda!

2 comentários:

Chris disse...

Querido Freddy, não deixe que lhe subtraiam a energia espiritual! Você sofre porque é bom e tem a aura clara, mas não vá se distrair e pensar que o mundo vive a inocência desse seu olhar! As pessoas surpreendem bastante, e muitas vezes para PIOR!

Continue com os pés no chão e escrevendo como sempre fez, e muito bem!

Elis disse...

É meu caro amigo Freddy, a fila anda, às vezes deveria até correr... ;)

Mas, deixando as brincadeiras de lado, tu bem sabes, as cousas são assim, esperar pelo imponderável, pode trazer menores desconcertos e decepções...

Bjos e fique bem!