segunda-feira, 2 de julho de 2007

Segredo...

"Desses olhos tenho medo/ Quer dizer tudo/ Tudo é segredo/ Vejo em sua cor/ Que tudo será triste/ Se um dia eu deixar de te ver..."

Sinceramente, não sei mais o que pensar nem o que dizer a respeito de minha humilde pessoa. Desconheço minhas atitudes e estou completamente desprovido de razões que possam, de alguma forma, justificar meu comportamento. Só tenho a certeza de uma coisa: da inquietação imensa que sinto; da vontade de gritar para o mundo inteiro o quanto eu amo! Meu Deus, até quando terei que calar as minhas palavras, meus planos, meus desejos? Por quanto tempo precisarei estancar meu sangue que ferve nas veias, que clama por amor?


Fui pego de surpresa! De repente, eu me vi assim: totalmente embevecido com a tua lindeza, com o brilho estonteante dos teus belos olhos de mar, com o timbre embriagante de tua voz deliciosa que me provoca arrepios de desejo... Que vontade de te abraçar! O que é isso? Será doença? Destino? Não sei, não sei... Apenas sinto...


No entanto, digo-te que não te preocupes, Amor, pois te amar é como olhar a lua inacessível. É melhor eu não saber se tu poderias gostar de mim algum dia... Prefiro as feridas da solidão à dor da tua indiferença. Não te quero perder de vista por nada neste mundo! Deixa do jeito que está... Serei feliz enquanto estiver a contemplar a essência da tua beleza de forma imaculada, impoluta, genuína...

Guarda contigo o meu beijo mais apaixonado e a certeza do meu afeto indelével...

"Há sempre algo de ausente que me atormenta." (Camille Claudel)

Um comentário:

... disse...

Querido Freddy! Sempre com palavras t�o sens�veis e doces, que encatam! � raro encontrar algu�m, que fale de sentimentos de um forma t�o natural e suave. Parab�ns por todos os textos que voc� escreve nesse blog. Est� tudo lindo! Continue encantando � todos com suas belas palavras. Grande Beijo!