quarta-feira, 25 de julho de 2007

"(...) Aturdido, sem sentido, não sei onde vou..."

Eu poderia beijar mil bocas indiscriminadamente para tentar te apagar do pensamento - ainda assim, seria inútil o esforço, pois a simples possibilidade de beijar a tua boca já é melhor que qualquer ação concretizada com outrem... Meu bem, eu só tenho pensado em ti a todo instante - minhas horas estão divididas entre a realidade e o sonho de me perder em teus braços, ter-te por completo, ali, entregue aos meus carinhos voluptuosos... A tua mão vadia a percorrer cada centímetro de minha pele cravada de arrepios, à mercê do prazer que só a tua presença inebriante é capaz de me proporcionar... Teus olhos de mar a olharem os meus, felizes... A satisfação de te ouvir dizer, à meia-voz, que me quer e me deseja por toda vida, mais que tudo, fazendo-me, dessa forma, descobrir que o amor existe...

Um estampido abala meu coração e me faz despertar bruscamente para o mundo real, tão mais chato sem tua companhia próxima a mim... Meu amor, vê a magnitude do meu querer por ti, capaz de me fazer tolo a ponto de escrever um texto totalmente passional, talvez piegas e deveras lascivo em meu blog de variedades! Meu Deus, estou aturdido, sem sentido... Onde ficou perdida a minha sã consciência? Tens tão pouco a me oferecer! Como posso esperar tanto de ti, de mim, da vida?

Palavras, palavras, palavras... Preciso controlá-las! Não posso vomitá-las assim, sem recato!!!

Ah, fim de papo! Sou apenas um simples homem que precisa de carinho...

"Morrer de amor não é o fim, mas me acaba". (Djavan)


5 comentários:

Henrique Fogli disse...

Escrever um texto com essa carga romântica é andar numa corda bamba... é fácil cair no piegas, no lugar comum... mas teu texto é muito bom. É pessoal, íntimo, mas permite um empatia, uma identificação. As palavras são muito bem escolhidas. Meus parabéns!

Voltarei para um café mais vezes. E obrigado pela indicação do blog da sua amiga e pelas suas palavras sobre as minhas.

Grande abraço! Escreva sempre!

Henrique

Williams Vicent disse...

esse hedonismo-sadomoso amoroso é literario nao, ne?

Diego Moretto disse...

Quanto romantismo rapaz.... gostei doq li.

Bom, antes muito obrigado pelo comentario e gosto bastante de lê-los, volte sempre q puder. Em relação ao código-fonte, se resgitra neste site e cola o código no seu editor de html e pronto. O site: http://www.codigofonte.net/

E aquela parada de indicação de sites...sei doq fala, mas nem sei se tem coisa pra ajudar nisso. Tem??
Bom, fica com o abraço, volte sempre!!!

Julianne disse...

Adorei seu blog belas palavras
bjus

Paulinha disse...

Oi Freddy!!!
Lindoooooooo!!!
Hum...carente é???
Hahahahahahah

Bjos